Antigas Lendas do Futebol: A história de Rui Costa!

 

 

 

Rui Manuel César Costa nasceu na Damaia (Amadora), a 29 Março 1972 já foi jogador profissional internacional português e é actualmente director desportivo do Sport Lisboa e Benfica.

Com 5 anos de idade Rui Costa começou a sua carreira futebolística nos infantis do Damaia Ginásio Clube, depois com 9 anos de idade, tentou a sua sorte nos treinos de captação do Sport Lisboa e Benfica.  O que foi o suficiente para impressionar o próprio Eusébio, que acabou por trazer o jovem Rui Costa para as águias.

Jogou durante 8 anos nas camadas jovens até ser emprestado ao Fafe um ano, com o objectivo de ganhar experiência e de forma a puder jogar com mais regularidade.

Fazendo em 38 jogos um total de 6 golos que para um jovem médio ofensivo era muito bom, fazendo com que depois de regressar do Fafe, Rui Costa começasse a ser uma aposta na equipa principal do SL Benfica, que fez com o internacional português jogasse no total de 111 jogos, com 19 golos marcados. Vencendo pelo SL Benfica uma Taça de Portugal 1992/1993 e foi campeão português em 1993/1994.

Em 1993 devido ás grandes exibições de Rui Costa no SL Benfica, despertou a atenção do clube italiano Fiorentina, clube onde começou a jogar em 1994 com uma transferência de cerca de 6 milhões de euros.

Jogou pelo Fiorentina num total de 7 épocas, onde era considerado não um dos melhores jogadores da equipa como também jogou com a camisola nº 10, conquistando duas Taça de Itália em 1995/1996, 2000/2001 e uma Supertaça Italiana em 1996.

O Amigável SL Benfica vs Fiorentina

Em 1994 o Fiorentina foi o clube convidado para o jogo de apresentação do Sport Lisboa e Benfica da época de 1994/1995, onde ganhou o Fiorentina 1-0 num jogo em que Rui Costa marcou o único golo da partida. Num jogo que ficou marcado por um momento que comoveu os fãs das águias, que depois de Rui Costa marcar o golo ao SL Benfica, o seu amor ao Benfica falou alto no momento após o golo, que não conseguiu conter as lágrimas, naquele que o próprio Rui Costa admite até hoje, como pior golo da carreira da sua carreira.

Em 2001 depois de realizados 276 jogos e feito 50 golos ao serviço do Fiorentina, após longos anos de interesse na contratação de Rui Costa, o histórico gigante italiano Ac Milan, contratou Rui Costa numa transferência de cerca de 42 milhões de euros (dados registados no Transfermarkt), fazendo com que o internacional português, concretiza-se o maior passo na sua carreira.

Jogou 5 temporadas ao serviço do Ac Milan, num clube com um plantel acima da média, em que Rui Costa era conhecido como “Il Maestro” ou “o maestro” onde vestiu a lendária camisola 10 e chegou a jogar ao lado de outras lendas do futebol como Paolo Maldini, Andrea Pirlo, Shevchenko, Inzaghi e Seedorf. Que fez com que Rui Costa ganha-se a taça de Campeão italiano em 2003/2004, a taça de Itália em 2002/2003, a Supertaça de Itália em 2004, a grande Liga dos Campeões em 2002/2003 num empate entre Juventus vs Ac Milan por 0-0 que venceu o Ac Milan nos penaltis por 2-3 e ganhou a Supertaça Europeia em 2003.

Fez 94 jogos por Portugal, marcando 26 golos fazendo o seu ultimo jogo na final do Euro 2004 contra a Grécia no Estádio da Luz, onde infelizmente Portugal perdeu a final contra a selecção grega.

Depois de 5 anos no Ac Milan onde marcou 11 golos em 192 jogos, após rescindir contrato com o clube italiano pois ainda restava 1 ano de contrato, o filho prodígio voltou a casa, assinando pelo clube do seu coração a custo zero, a vinda que marcou o regresso do maestro ao Estádio Luz.

Regressou ao SL Benfica onde jogou 2 épocas tendo marcado 11 golos em 67 jogos, fazendo o seu ultimo jogo contra o Vitoria de Setúbal, onde foi substituído aos 86 minutos, momento em que foi aplaudido no estádio como um rei das águias, algo que até hoje o próprio se recorda bem pois o SL Benfica foi sem duvida, o clube que mais amou na sua carreira, independentemente do títulos ganhos noutras equipas, foi uma lenda que marcou o nosso campeonato português.

Facto: Foi considerado o melhor jogador do ano do SL Benfica em 2008

Mesmo tendo acabado a sua carreira o seu amor ao SL Benfica não terminou, continuando a sua carreira não como jogador mas sim como Director Desportivo do SL Benfica, cargo que até hoje exerce.

Resumo de títulos ganhos:

SL Benfica

  • Taça de Portugal: 1992/1993
  • Campeão português: 1993/1994

 Fiorentina

  • Taça de Itália: 1995/96 e 2000/01
  • Supertaça de Itália: 1996

 AC Milan

  • Campeão Italiano: 2003/2004
  • Taça de Itália: 2002/2003
  • Supertaça de Itália: 2004
  • Liga dos Campeões: 2002/2003
  • Supertaça Europeia: 2003
  • Troféu Luigi Berlusconi: 2002, 2005 e 2006

Selecção Portuguesa

  • Campeonato Mundial de Futebol Sub-20: 1991