Fejsa deixa elogios a Jorge Jesus e revela que Bruno Lage “nunca o viu nos seus planos”

Ljubomir Fejsa representa atualmente o Alavés, clube espanhol.

Numa longa conversa com o Record, o médio sérvio explicou a sua saída do estádio da Luz, lembrando que nunca entrou nos planos de Bruno Lage e que, por isso, teve de rumar a outras paragens.

O centrocampista não esconde que gostou de trabalhar com Rui Vitória e Jorge Jesus, mas o seu carinho é… pelo Benfica.

“Estive no Benfica mais de seis anos – na verdade, seis anos e meio – e não tenho palavras para descrever o que é o Benfica para mim. Todos os jogos, todos os títulos, todos os momentos bonitos foram e são tudo para mim! Tenho mais um ano de contrato, mas em janeiro precisava de sair. Fui para o Alavés, porque queria jogar e aqui não tive a oportunidade do treinador”.

Lesionei-me durante um treino, depois da pancada de um companheiro, pouco tempo depois da entrada de Bruno Lage. Fiquei quase dois meses de fora por lesão e tudo mudou. O treinador nunca me viu nos seus planos. Porquê? Não sei, nunca me disse. Falei com ele, mas só disse para continuar com o meu trabalho e que tudo ficaria bem. Mas nunca esteve! Fiquei dececionado, embora tenha dado sempre o meu melhor. Para mim, é tão importante treinar como jogar”.

Jorge Jesus foi o treinador que me trouxe para o Benfica e nunca lhe disse obrigado publicamente por me ter dado a oportunidade de ter os melhores momentos da minha carreira aqui. Não o disse antes, porque, como sabem, não sou muito dado a entrevistas, nem muito falador. Sou daquele tipo de pessoa que gosta de trabalhar e de duas coisas na vida: família e futebol”.

Ele não é apenas um dos melhores treinadores portugueses. É um dos melhores do Mundo. Trabalhas duro com ele e a sua exigência é para tirar o melhor partido dos jogadores. Aprendi muito com ele”.